Metástases cerebrais

Um dos tumores cerebrais mais comuns do adulto são as metástases. Elas vem de outros órgãos, aninham-se entre as fibras cerebrais, crescem e afetam o funcionamento do cérebro. Nas últimas décadas o tratamento destes tumores que migram para o cérebro melhorou imensamente. Principalmente devido visualização deles quando ainda passíveis de tratamento. Isto se tornou possível devido as imagens computadorizadas, Ressonância Magnética (RM), Tomografia Computadorizada (TC) e a Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET). O diagnóstico precoce fez grande diferença na qualidade de vida e sobrevida dos pacientes. Estes tumores podem ser tratados sem a necessidade de uma neurocirurgia convencional, tanto com radiocirurgia como com quimioterapia e imunoterapia.


O que são metástases cerebrais?


São tumores que espalham para o cérebro provenientes de outros órgãos. As metástases cerebrais são até mais comuns que os tumores primários cérebro,ou seja, os gliomas. As mais comuns são as provenientes de tumores malignos da bexiga,das mamas,dos rins,das células sanguíneas e medula óssea (leucemia), dos pulmões,dos gânglios linfáticos (linfoma), da pele (melanoma) e outras mais raras.


O que causa metástases cerebrais?


Os tumores metastáticos ao cérebro são decorrentes da descamação celular de um tumor primário de outra localização. Estas células entram na corrente sanguínea atingindo o cérebro. Elas alojam-se nos capilares cerebrais e multiplicam-se se encontram um ambiente fértil. Isto pode acontecer desde a fase inicial do tumor primário.


Sintomas de metástases cerebrais


Os tumores metastáticos ao cérebro causam uma variedade de sintomas. A gravidade destes sintomas depende do tamanho e da localização da metastase no cérebro. Os sintomas mais comuns são:

  • Dor de cabeça crônica;

  • Dificuldades com a fala;

  • Fraqueza ou paralisia em braços ou pernas;

  • Crises convulsivas, focais ou generalizadas;

  • Mudança de comportamento ou de personalidade;

  • Declínio da memória;

  • Instabilidade postural;

  • Falta de coordenação.


Diferentes histologias tumorais podem causar sintomas semelhantes. Muitas vezes sintomas semelhantes aos causados por uma metástase cerebral aparecem como outro distúrbio do sistema nervoso central, como um derrame (acidente vascular cerebral - AVC). Por isto é importante que um médico prontamente assista o paciente para definir o diagnóstico.


Diagnóstico das Metástases


Um exame neurológico detalhado para avaliar funções cerebrais e estado mental ajuda a excluir o AVC e outras doenças neurodegenerativas.Portanto quando suspeita-se de metástases cerebrais o paciente é imediatamente examinado por um neurologista ou neurocirurgião para definir a gravidade da doença e orientá-lo quanto aos exames complementares necessários. Tendo todas as informações, o oncologista geral ou mesmo o neurooncologista junto ao neurocirurgião decidem quanto a necessidade de biopsia ou remoção da lesão,ou lesões que podem estar causando os sintomas do paciente.


Hoje os neurocirurgiões tendem a evitar cirurgias desnecessárias para remoção e diagnóstico histológico das metástases cerebrais, uma vez que exames de imagem do corpo todo e técnicas radiocirúrgicas podem confirmar o diagnóstico sem a violação do crâneo. Na NeuroSapiens somos especialistas no tratamento não invasivo das metástases cerebrais. Cirurgias convencionais são feitas somente se o tumor atingiu um tamanho que já comprime áreas nobres e vitais do cérebro.


Estudo do Tecido


Embora a RM, TC e PET possam fornecer informações importantes sobre a composição bioquímica e taxa de crescimento das metástases, em certos casos o estudos do tecido tumoral é importante para se direcionar o tratamento dos diversos tipos de metástases cerebrais. Mais e mais drogas alvo, dependentes de detalhes moleculares das metástases, permitem tratamentos específicos com resultados marcantes na qualidade de vida e longevidade do paciente. Estes estudos feitos por neuropatologistas especializados, orientados junto a equipe NeuroSapiens, requerem uma biopsia. Porém, quando tumores sistêmicos, isto é fora do cérebro são encontrados nos exames de imagem, a preferência é obter tecido em locais que podem ser abordados mais facilmente do que no cérebro.Mesmo sabendo que hoje biopsias cerebrais e mesmo remoção completa de metástases podem ser efetuadas com grande segurança.


Ensaios clínicos


Ensaios clínicos incluem combinações únicas de terapia direcionadas a específicos fatores imunológicos e moleculares das metástases. Esta é uma área da oncologia clínica em franco desenvolvimento na qual a Equipe NeuroSapiens participa em colaboração com institutos de pesquisa privados e universitários em nosso país.


Neurocirurgia


Nosso grupo de neurocirurgiões focados em específicas doenças do sistema nervoso central são acionados para intervir com sua sub especialidade para maximizar os resultados cirúrgicos e coleta de tecido para definir o melhor tratamento sistêmico, quimioterápico ou imunológico das metástases cerebrais,bem como dos tumores nos órgãos de origem.


Recursos avançados de imagem e mapeamento cerebral nos permitem identificar a localização precisa dos tumores. Evitar grandes cirurgias coma ruptura de tecidos saudáveis quando é necessário remover um depósito metastático no cérebro. Hoje podemos evitar a grade maioria das cirurgias cerebrais para metástases com o tratamento Gamma Knife ou Cyberknife, bloqueando o crescimento das mesmas, fazendo-as regredir e até desaparecer.


Os tratamentos precoces podem ajudar a controlar os sintomas, como inchaço do cérebro ou convulsões. Esses tratamentos podem incluir esteroides ou medicamentos contra convulsões. As terapias biológicas, quimioterapias bem direcionadas e terapias alvo representam novas ferramentas promissoras para combater não só às metástases, mas também ao tumor primário. A imunoterapia aproveita o sistema imunológico inato do paciente. São terapias direcionadas, que funcionam ao nível molecular para bloquear determinadas funções celulares. Representando o grande avanço no controle das metástases, tanto cerebrais como sistêmicas.

56 visualizações0 comentário