Cavernoma/Angioma Cavernoso

Atualizado: 3 de mar.




Angioma cavernoso ou cavernoma é uma anormalidade dos vasos sanguíneos caracterizada por capilares grandes e adjacentes, com pouco ou nenhum tecido cerebral envolvido na lesão. O fluxo sanguíneo através desses vasos é lento e de baixa pressão. Angiomas cavernosos podem ocorrer em qualquer lugar do sistema nervoso central. A doença ocorre em 0,4% da população e 18,7% desses pacientes apresentam lesões múltiplas. Existe a forma esporádica e a forma familiar autossômica dominante. Os cavernomas cerebrais podem ser únicos ou múltiplos. dentro do cérebro.

Sintomas

Os sintomas incluem convulsões, dor de cabeça, hemorragia ou compressão do tecido cerebral circundante, chamado efeito de massa. O efeito de massa pode causar fraqueza, dormência, visão dupla, distúrbios visuais ou dificuldades de linguagem. Os sintomas são relacionados a localização do cavernoma danificando o tecido cerebral adjacente e/ou de sua atividade causando sangramentos ou crises convulsivas. Cerca de 11% das lesões são assintomáticas.

Diagnóstico

A ressonância magnética (RM) é o teste mais sensível para identificar os angiomas cavernosos. As ressonâncias magnéticas geralmente mostram pequenas áreas de hemorragias recentes ou antigas. Demonstra material proteáceo no centro da lesão com área circundada de hemossiderina, constituindo a borda ao redor do angioma cavernoso. Essas lesões não são visíveis na angiografia cerebral, sendo chamadas no passado de malformações arteriais ocultas. Hoje sua histologia, história natural e fatores genéticos causadores são mais conhecidos, entretanto muito tem que se aprender em relação ao comportamento e formação destas lesões.

Tratamento

Pacientes com convulsões são muito propensos a tornarem-se sintomáticos novamente. O controle das crises frequentemente se torna mais difícil com o tempo, exigindo a remoção cirúrgica da lesão ou tratamento com radiocirurgia.

A remoção cirúrgica das lesões oferece o melhor resultado possível, mas os riscos de hemorragia, idade do paciente, presença de hemorragias anteriores e todos os sintomas do paciente devem ser considerados, pois dependendo da localização destas lesões, elas não são abordadas com segurança pela cirurgia convencional.

Angiomas cavernosos sintomáticos em crianças geralmente requerem tratamento devido ao alto risco de hemorragia futura e o maior potencial de crises em crianças.

As consequências de uma hemorragia por um angioma cavernoso raramente são catastróficas, em contraste com malformações arteriovenosas (MAVs) ou aneurismas. Porém as hemorragias repetitivas que ocorrem nestas lesões acabam por causar déficits neurológicos irreversíveis. A gravidade dos mesmos é relacionada a localização da lesão. Por exemplo, lesões localizadas na intimidade do tronco cerebral, não abordáveis cirurgicamente, tendem a crescer com repetitivas hemorragias, solapando progressivamente a função das vias e núcleos no tronco cerebral. Os sintomas são relacionados à estas vias e núcleos, sendo desde dificuldade com os movimentos oculares até comprometimento da fala, distúrbios dos movimentos e sensibilidade da face, força motora, ataxia, ou seja dificuldade com o equilíbrio e até raramente morte.

Quando a lesãonão pode ser removida, a radiocirurgia tanto com a Gamma Knife, Cyberknife ou Acelerador linear propriamente equipado e dedicado ao cérebropode diminuir a incidência de sangramento destas lesões, protegendo o paciente de sangramentos e de ocorrência de crises convulsivas.

393 visualizações0 comentário