Neurinoma do acústico

Atualizado: 18 de nov. de 2019



Neuroma do Acústico, Neurinoma do Acústico ou Schwannoma do Nervo Vestíbulo-coclearé um tumor encontrado na área do cérebro onde o nervo auditivo entra na abertura óssea do crânio, entre o cérebro e o ouvido interno. O tumor surge das células deisolamento do Nervo Vestíbulo-coclear, as células de Schwann. O Nervo Vestíbulo-Coclear está envolvido na audição e equilíbrio. Estes tumores são tipicamente benignos.


Pessoas com a alteração genética da neurofibromatose tipo 2 (NF-2) geralmente apresentam Neurinomas do Acústicos (NA), embora a grande maioria dos pacientes com esses tumores não apresentam qualquer doença genética. Portanto não havendo riscos de transmissão desta tendência aos seus descendentes, como acontece com os descendentes dos pacientes com NF-2. Pacientes com NF-2 tem NA bilaterais e devem ser conduzidos de maneira especial e com aconselhamento genético quanto a constituição de família.


Como o tratamento dos Neuromas do Acústico raramente é urgente, os pacientes devem considerar opiniões de diferentes especialistas antes de se submeterem ao tratamento. O ideal é ser avaliado em um grande centro onde as diferentes modalidades de tratamento são oferecidas. As chances de um bom resultado são aumentadas em centros maiores, tratando um alto volume de pacientes com Neuroma do Acústico. Principalmente centros que oferecem todas as modalidades de tratamento dos NA. Muitos pacientes não necessitam intervenções cirúrgicas, podendo ser tratados com técnicas não invasivas ou mesmo apenas serem observados com exames de imagens periodicamente.


Sintomas do neuroma acústico


Os sintomas iniciais são perda auditiva unilateral, zumbido nos ouvidos e problemas de equilíbrio. A perda auditiva progride lentamente na maioria dos pacientes. É geralmente reconhecida como dificuldade em ouvir no telefone em um dos ouvidos. O zumbido geralmente é agudo e unilateral. No momento do diagnóstico, a maioria dos pacientes apresenta esses dois sintomas: perda auditiva progressiva e o zumbido, mais raramente uma vertigem intensa. O paciente pode começar a desviar para um lado quando tenta andar em linha reta.


Dormência na face, fraqueza da musculatura facial e alterações do paladar ocorrem quando o tumor causa pressão no quinto e sétimo nervos cranianos, nervos importantes para a sensibilidade e movimentos da face.Estes aparecem com a evolução da doença, em casos em que o tumor não é tratado. Tumores grandes também exercem pressão sobre os nervos cranianos baixos, causando dificuldade em engolir e rouquidão. Se os tumores forem muito volumosos podem também causar hidrocefalia, que causa sintomas como dor de cabeça, vista turva e até vômitos súbitos.


Diagnóstico do Neuroma Acústico


Estudos Auditivos


Os audiogramas de tom puro podem detectar a perda de tons altos. Um teste de discriminação de fala pode determinar a função auditiva. Estes exames são realizados pelo otorrinolaringologistas. Porém não são específicos para o diagnóstico de Neurinoma do Acústico, podendo ocorrer por outras causas relacionadas à audição.


Estudos de Imagem


Para avaliação radiográfica a Ressonância magnética (RM) é o teste preferido. A RM mostra melhor o tamanho e a forma do tumor, bem como sua relação com importantes estruturas cerebrais, como o tronco cerebral e os nervos da base do crânio. Já a tomografia computadorizada (TC) de osso temporal, especificamente, é necessária para revelar informações sobre as áreas ósseas ao redor do tumor para planejamento cirúrgico e/ou radiocirúrgico.


Tratamento de Neuroma Acústico


Vários fatores devem ser considerados para decidir o tratamento de um Neurinoma do Acústico.O tamanho do tumor tende a definir a necessidade cirúrgica. Tumores causando compressão no tronco cerebral, distorcendo-o significativamente a ponto de causar sintomas além das alterações auditivas e de equilíbrio descritas acima, geralmente necessitam cirurgia.


Tumores pequenos podem ser tratados com a radiocirurgia, tendo um resultado muitas vezes superior aos da cirurgia,evitando internação hospitalar e mesmo as complicações de uma cirurgia convencional, como riscos anestésicos, infecção, hemorragia, etc.


O Neurinoma do Acústico é um tumor de crescimento relativamente lento. Portanto muitos especialistas preconizam um seguimento dos mesmos para comprovar crescimento tumoral, antes de qualquer tratamento. Embora plausível de seguimento, mais recentemente a conduta tem evoluído para tratamento com radiocirurgia o mais cedo possível, pois quanto menores os tumores, maior chance de sucesso com o tratamento, isto é, preservação da audição.


A Radiocirurgia destes tumores, devido sua delicada localização, deve ser feita com equipamentos de alta precisão, dedicados ao tratamento deste tipo de tumores, como a Gamma Knife e a Cyberknife, ou aceleradores lineares dedicados ao procedimento.


Quando os Neurinomas do Acústicos são seguidos em exames de ressonância magnética seriados para ver a rapidez com que crescem, existe sempre o risco de perda auditiva progressiva e mesmo súbita em raros casos. Muitas vezes, entretanto, sendo pequeno e estável, nenhum tratamento pode ser necessário.


A idade e condição médica do paciente definem também a conduta a ser tomada. Pacientes mais jovens, tendem a tolerar melhor a cirurgia convencional, sendo mais frequentemente operados que os pacientes idosos, os quais tender à serem observados ou tratados com a radiocirurgia.


A dificuldade cirúrgica associada à remoção do neuroma acústico varia muito. Dependendo da posição em relação ao tronco cerebral e ao canal auditivo interno, tumores pequenos podem ser removidos em menos de quatro horas, enquanto geralmente os maiores podem exigir até mais de 20 horas de cirurgia. Estas dificuldades aumentam muito o risco da cirurgia convencional.


Centros com grandes volumes cirúrgicos tendem a obter melhores resultados, enquanto centros com raras cirurgias em hospitais não especializados tendem a obter resultados não tão satisfatórios. A cirurgia não depende somente do neurocirurgião que a pratica, mas também da qualidade dos cuidados pós-operatórios, pois hemorragia, infecções, fístulas e outras complicações da cirurgia podem tornar uma perfeita cirurgia em resultados insatisfatórios.


Devido a estas incertezas de resultados da cirurgia convencional, a tendência nos países desenvolvidos é de os Neurinomas do Acústico serem tratados com a radiocirurgia, principalmente com o aparelho Gamma Knife ou Cyberknife.Com estas técnicas o paciente não é internado nem afastado do trabalho por tempo muitas vezes indeterminado, o que acontece quando a cirurgia convencional é praticada.


A Radiocirurgia com dose única está bem estabelecida em termos de resultados e indicações, hoje é uma raridade a ocorrência de paralisia facial com o tratamento do Neurinoma do Acústico usando esta técnica. A preservação auditiva depende muito da localização do tumor, bem como de seu tamanho.


Apreservaçãoda audição chega ao nível de 70%. Pode até ser maior quando os tumores são tratados antes de existir o comprometimento auditivo. Por isso alguns centros recomendam a radiocirurgia antes mesmo de comprovar o crescimento do tumor em ressonâncias magnéticas sequencias.


A Radiocirurgia representa uma maneira moderna de tratar estes tumores, sendo mais um tratamento do componente genético e vascular dos tumores, causando morte das célulastumorais e obstrução da vasculatura que alimenta o tumor. Este consequentemente diminui de tamanho progressivamente, ficando a cicatriz inerte do tumor.


Os tumores tratados com radiocirurgia são controlados, ou seja, não crescem ou progressivamente diminuem de tamanho. Isto em 95% dos casos como comprovado em casos acompanhados por mais de 15 anos na literatura medica.

Hoje nos centros modernos a cirurgia fica reservada para tumores onde seu volume causa sintomas de compressão de tronco cerebral ou das vias do líquor cefalorraquidiano. Na NeuroSapiens oferecemos tanto o tratamento Gamma Knife, Cyberknife e a cirurgia convencional.


900 visualizações0 comentário