Meningiomas

Atualizado: 25 de nov. de 2021



Os meningiomas são tumores benignos das meninges que podem comprimir os tecidos cerebrais adjacentes. Os sintomas dependem da localização do tumor. O diagnóstico é feito por RM com contraste. O tratamento pode incluir excisão, radiocirurgia estereotáxica e, às vezes, radioterapia.

Os meningiomas, em particular os com diâmetro < 2 cm, estão entre os tumores intracranianos mais comuns. Os meningiomas são os únicos tumores cerebrais mais comuns em mulheres. Tendem a ocorrer entre 40 e 60 anos de idade, mas podem surgir na infância.


Esses tumores benignos podem se desenvolver em qualquer porção da dura-máter, com mais frequência sobre as convexidades, próximo aos seios venosos, na base do crânio e na fossa posterior e, raramente, nos ventrículos. Pode haver múltiplos meningiomas. Os meningiomas comprimem, mas não invadem, o parênquima cerebral. Podem invadir e distorcer o osso adjacente.

Há vários tipos histológicos, todos com evolução clínica similar e alguns se tornam malignos.


Sinais e sintomas

Os sintomas dos meningiomas dependem da parte do cérebro que está sendo comprimida e, portanto, da localização do tumor. Os tumores da linha média em idosos podem causar demência com outros poucos achados focais.


Diagnóstico

O diagnóstico dos meningiomas é semelhante ao de outros tumores cerebrais, em geral por RM com contraste paramagnético. Anormalidades ósseas (p. ex., atrofia cerebral, hiperostose ao redor de convexidades cerebrais, alterações no tubérculo selar) podem ser encontradas incidentalmente em TC ou radiografias simples.


Tratamento

Para os sintomáticos ou meningiomas em crescimento, excisão cirúrgica ou radioterapia. Os meningiomas assintomáticos pequenos, particularmente em adultos idosos, podem ser acompanhados com exames seriados de imagem neurológica.


Os meningiomas sintomáticos ou que apresentam crescimento, devem ser removidos, se possível. Nos casos a seguir, a cirurgia pode causar mais danos do que o tumor e, portanto, é descartada:


Os meningiomas são grandes.

  • Invadem os vasos sanguíneos (geralmente as veias adjacentes);

  • Estão próximos de regiões críticas do cérebro (p. ex., tronco cerebral);

  • A radiocirurgia estereotáxica é utilizada para meningiomas inacessíveis por cirurgia e de maneira eletiva no caso de outros meningiomas. Também é usada quando resta tecido tumoral após excisão cirúrgica ou quando o paciente é idoso;

  • Se for impossível realizar a radiocirurgia estereotáxica, ou o meningioma recidivar, a radioterapia poderá ser útil.

161 visualizações0 comentário